ARTIGOS
 

Ceará investe R$ 137,8 mi em água e esgoto

A região Nordestina concentra 22,3% do total aplicado com esgoto e água em todo o Brasil, com aproximadamente R$ 1,75 bilhão gastos nesta área, ocupando a 2ª posição
No País, a colocação cai para 14º, segundo o Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgoto, do Ministério das Cidades
Com R$ 137,8 milhões aplicados em serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário, o Ceará ocupa a quinta posição no Nordeste em investimentos dessa natureza. A cifra representa cerca de 8% do total de recursos direcionados na região, onde a Bahia lidera com folga o desembolso (R$ 458,7 milhões), considerando a soma dos investimentos realizados pelas prestadoras de serviço, estados e municípios. Ainda à frente do Ceará, estão Pernambuco, Piauí e o Rio Grande do Norte.
Na comparação com o restante do País, o Estado cai para a 14ª colocação, tendo investido apenas 1,76% do montante gasto em todo o território nacional, que totalizou R$ 7,84 bilhões.
As informações constam da 15ª edição do Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos, com base nos dados, de 2009, do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis), lançado neste mês pelo Ministério das Cidades, por meio da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental.

Na região
Considerando os investimentos realizados pelo conjunto de estados da região, o Nordeste concentra 22,3% do total aplicado com água e esgoto em todo Brasil, com aproximadamente R$ 1,75 bilhão gastos nesta área, ocupando a 2ª posição. A liderança fica o Sudeste, que aplicou R$ 4,31 bilhões e 55% do desembolso nacional. O terceiro lugar ficou com a região Sul (R$ 917,4 milhões), seguido do Centro-Oeste (R$ 552,5 milhões) e do Norte (R$ 313 milhões). Do volume aplicado pelos estados nordestinos, 44,2% foram despendidos com abastecimento de água (R$ 772,2 milhões) e 36,7% com serviços de esgoto (R$ 642,5 milhões), com o restante indo para despesas capitalizáveis e outros.

Despesas
Em relação à despesa total média com os serviços praticada pelas unidades da federação, o Ceará possui o menor desembolso entre os nove estados do Nordeste, com R$ 1,61/m³, ficando abaixo tanto da média nordestina como da nacional, que foram, respectivamente, de R$ 2,17/m³ e R$ 1,98/m³.
A região que possui maiores despesas por m3 é a Norte (R$ 2,72), seguida por Centro-Oeste (R$ 2,43), Nordeste (R$ 2,17), Sul (R$ 2,03) e Sudeste (R$ 1,84), nessa ordem. Já os estados com maiores valores em cada região são: Rondônia, no Norte; Alagoas (R$ 3,81/m3), no Nordeste; Rio de Janeiro (R$ 2,72/m3), no Sudeste; Rio Grande do Sul (R$ 2,32/m3), no Sul; e Distrito Federal (R$ 2,68/m3), no Centro-Oeste.

Tarifas
No que tange às tarifas, o Ceará possui a 2ª menor tarifa média na prestação dos serviços no Nordeste, com R$ 1,54/m³. A mais barata é a do Maranhão (R$,094/m³), sendo inclusive a menor do País. A região que possui maior tarifa média por m³ é o Centro-Oeste (R$ 2,38), seguido por Sudeste (R$ 2,03), Sul e Norte (R$ 2,02), empatados, e Nordeste (R$ 1,88), nessa ordem.
Já os estados com maiores valores em cada região são: Rondônia, no Norte; Sergipe (R$ 2,57), no Nordeste; Rio de Janeiro (R$ 2,66), no Sudeste; Santa Catarina (R$ 2,48), na região Sul; e Distrito Federal (R$ 2,61), no Centro-Oeste.
Procurada pela reportagem para comentar os resultados, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), não respondeu à solicitação de entrevista. Leia mais em Cidade

Custo
1,61 Reais é a despesa média por m³ cobrada pelos serviços no Estado, a menor registrada entre os estados nordestinos

Fonte: Diário do Nordeste

 

 

 
  
 
www.tratamentodeaguaeesgoto.com.br Home Artigos Forum Loja Fale Conosco